Dicas de equipamentos

Fri-jado

O verdadeiro forno para assados, com mais de 3 mil unidades vendidas

O que é?

O Fri-jado é um forno de convecção conhecido em todo o mundo por sua eficiência. No Brasil já são mais de 3 mil unidades vendidas.  Possui sistema de cocção em rotações, assando de forma uniforme frangos, vegetais e outras carnes, dando uma aparência muito mais atrativa, deixando-os crocantes por fora, deliciosos e com uma suculência admirável, mantendo essas características por muitas horas.

No caso de frangos, por exemplo, o ar forçado sela o alimento por dentro e por fora, deixando suculento até mesmo as partes que tendem a ser mais secas, como o peito, por exemplo.

Como funciona?

Disponível em 5 ou 8 espetos, seu jato de ar quente é direcionado diretamente aos alimentos, resultando uma melhor transferência de calor sobre eles. É indicado para padarias, supermercados, açougues, restaurantes, lojas de conveniência, etc.

Produção:

  • Assa frangos de 1 kg em 60 minutos
  • Assa frangos de 2 kg em 80 minutos
  • Cozimento através de convecção de alta velocidade e radiação infravermelha

A operação é feita de maneira simples, através de 3 botões giratórios:

Vantagens:

Proporciona um alimento de qualidade excepcional. O frango permanece com aparência atrativa por horas. A porta de vidro duplo cria uma exibição agradável e chamativa dos dois lados, com ótimo apelo visual. Consome ¼ da energia comparado a um forno combinado de 20 GNs.

Fri-jado X “televisão de cachorro”

Quem nunca foi seduzido pelo aroma do frango assado naquelas máquinas frangueiras tradicionais que ficam ao lado de fora das padarias? O que não imaginamos é o quão trabalhoso e perigoso é operar este tipo de máquina.

Para começar, na frangueira tradicional, antes de assar, cada frango é preso em um grampo que é parafusado no espeto, para cada frango um grampo, quando pronto, o funcionário tem que retirar o espeto, desparafusar o grampo, retirar o grampo e só depois cortar e embalar o frango assado, o que demanda muito tempo. Não é incomum termos relatos de clientes que ao chegar em casa percebem que o grampo ainda está no frango. Além disso, é necessário trocar o espeto de posição, porque os frangos de baixo sempre absorvem mais gordura, porém fica mais frio. Já o frango que está em cima, é o mais quente, porém fica mais seco.

 Já no fri-jado, é necessário apenas apoiar o espeto em uma GN e puxá-lo.  Não é necessário fazer nenhum rodizio entre os espetos, já que o alimento é assado de maneira uniforme por conta do movimento circular “roda-gigante”.

A limpeza da frangueira tradicional é feita ao fim do dia, de maneira precária, geralmente com mangueira de água, detergente e um funcionário dedicado exclusivamente para esse processo que pode durar mais de uma hora.

Já no fri-jado, as peças internas são removíveis e podem ser lavadas em máquinas de lavar louça. Na parte interna basta um pano úmido e detergente e os vidros com limpa vidros.

Por ser a gás, a frangueira tradicional precisa de exaustor ou coifa. Por isso, na maioria das vezes a máquina fica ao ar livre, exposta a poluição, insetos, animais e intempéries.  O botijão de gás ao lado do equipamento, fonte de calor, oferece riscos aos operadores e clientes. Já o forno Fri-jado dispensa o uso de coifas ou sistema de exaustão.

Quer saber mais sobre o equipamento? Agende uma visita e viva de perto a experiência que o Fri-jado oferece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BR
es_ES pt_BR